“Serviços essenciais como instrumentos de proteção à Mulher”. Este será o tema do bate-papo virtual que contará com a participação da Secretária Municipal de Políticas Públicas para Mulheres (SMPM), Macilane Gomes e da Diretora Tesoureira do Conselho Regional de Farmácia do Piauí (CRF-PI), Joseana Leitão. A atividade que acontece, nesta sexta-feira (14), a partir das 18h, no instagram (@smpmteresina), faz parte da programação do aniversário de Teresina e do “Agosto Lilás”, mês de conscientização e enfrentamento da violência contra à mulher.

Como o ambiente farmacêutico tornou-se um dos serviços essenciais mais utilizados durante o período de isolamento social, foi pensada uma articulação estratégica sobre como esse serviço poderia contribuir como um instrumento de proteção às mulheres que estão passando por alguma situação de violência.

Em parceria com o Conselho Regional de Farmácia, buscou-se divulgar serviços como o “Alô Mulher Teresina”, central telefônica que além de oferecer atendimentos às mulheres em situação de violência e/ou vulnerabilidade na capital, disponibiliza também o serviço de acompanhamento a saúde mental, assistência social e protagonismo feminino. A ideia é que a divulgação aconteça na abordagem dos atendentes e balconistas das redes de farmácia com as mulheres que frequentam o local.

Segundo a Secretária da SMPM, Macilane Gomes, o serviço de farmácia pode se constituir facilmente como um espaço de orientação sobre a rede de atendimento às mulheres, bem como a serviços específicos que elas muitas vezes não possuem conhecimento.

“Nesse contexto de pandemia, em que a violência contra a mulher se potencializou ainda mais, pensamos em serviços essenciais estratégicos que poderiam auxiliar nessa proteção às mulheres. Através desses serviços, a ideia é dar visibilidade para esse problema tão grave, acionando as pessoas que trabalham nesses locais, para que ao ter contato com alguma mulher, e perceber qualquer sinal de violência, oferecer orientação, apoio e acionar a rede”, esclarece a secretária.

Para a Diretora Tesoureira do Conselho Regional de Farmácia do Piauí, Joseana Leitão, as mulheres que se encontram em situação de violência precisam saber que não estão sozinhas, que elas possuem uma rede proteção e amparo.

“As mulheres que estão passando por esse problema, precisam saber que existe essa rede de amparo. Queremos demonstrar que essa situação triste e difícil pode ser superada, e que existem canais como o “Alô Mulher Teresina”, que podem auxiliá-las nesse processo de superação”, finaliza a representante do Conselho Regional de Farmácia.